[Resenha] Uni-Duni-Te

Título: Uni-Duni-Tê
Série: Helen Grace
Autor: M. J. Arlidge
Editora: Record
Ano: 2016
Páginas: 322
Compre: Aqui
Classificação: 
Sinopse: Um assassino está à solta. Sua mente doentia criou um jogo macabro no qual duas pessoas são submetidas a uma situação extrema: viver ou morrer. Só um deverá sobreviver. Um jovem casal acorda sem saber onde está. Amy e Sam foram dopados, capturados, presos e privados de água e comida. E não há como escapar. De repente, um celular toca com uma mensagem que diz que no chão há uma arma, carregada com uma única bala. Juntos, eles precisam decidir quem morre e quem sobrevive. Em poucos dias, outros pares de vítimas são sequestrados e confrontados com esta terrível escolha. À frente da investigação está a detetive Helen Grace, que, na tentativa de descobrir a identidade desse misterioso e cruel serial killer, é obrigada a encarar seus próprios demônios. Em uma trama violenta que traz à tona o pior da natureza humana, Grace percebe que a chave para resolver este enigma está nos sobreviventes. E ela precisa correr contra o tempo, antes que mais inocentes morram.

       Eu sou super fã de thriller policial, e quando vi a sinopse desse no Kindle já baixei na hora e não me decepcionei nem um pouco com a leitura que me prendeu até a última página. 
       Na trama principal temos Helen Grace, uma investigadora durona com um passado sombrio que ela faz questão de esconder muito bem de todos a sua volta. Com gosto peculiares, não tem namorado e também não tem vontade nenhuma de construir uma família, focando assim somente em sua carreira na polícia. Ela é designada para o caso de um misterioso serial killer que faz um terrível jogo com suas vítimas e parece sempre estar a um passo a frente de Helen.

 " Este é o preço da sua liberdade. 
Para viver, precisa matar"

     Eu amo quando o livro sabe mexer com nosso psicológico e nos manter vidrado nas páginas. O nosso assassino nessa trama prende suas vítimas em um lugar em que não há nenhuma saída e sem água e comida, apenas um celular e uma arma. Após duas pessoas estarem presas e desesperadas para sair, o celular toca e a mensagem é de que : apenas uma pessoa sobreviverá e quem matar a outra primeiro será libertada, bem estilo Jogos Mortais não é mesmo???
    Confesso que foi por isso que o livro me despertou a curiosidade, queria saber como os personagens iriam se sair enfrentando todo esse drama de matar ou morrer e não me decepcionei nessa parte! É de dar uma agonia tremenda ver as pessoas nessa situação, contando apenas com seu instinto de sobrevivência mas ao mesmo tempo lutando contra o seu psicológico sendo ameaçado pela arma que está por perto. 
   O livro é narrado em terceira pessoa, através do ponto de vista de diversos personagens. É uma trama que te faz ficar completamente focado até o fim, pois cada capítulo desenrola bastante a trama, e te faz ir ligando vários pontos até o ápice final. Para quem não tem um psicológico muito forte, pode ficar bastante chocado com algumas partes em que as vítimas lutam para sobreviver. Mas o final é chocante, não diria que é uma surpresa já que durante o livro vamos tendo várias pistas para pode fazer a ligação toda, mas mesmo assim ainda choca um pouco.
    Esse é o primeiro livro que leio do autor, mas ele tem uma série de livro para a personagem da trama Helen Grace. Como adorei a escrita e a forma como ele consegue conduzir nosso psicológico durante a trama, já fui atrás de mais livros dele para poder ler e coloquei vários na minha listinha.




      Eu super recomendo a leitura para quem é fã do gênero. O livro te faz pensar em que se você estivesse nessa situação, você mataria? Ou morreria?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© She bookaholic - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo