[Resenha] Destino

Título: Destino
Autora: Ally Condie
Série: Destino
Editora: Suma de Letras
Ano: 2011
Páginas: 247
Classificação: 
Sinopse: Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família.
Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro.
Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander - bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade.Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.

       Esse é um livro que está parado na minha estante há uns bons anos. Algo nele não conseguiu me despertar aquela vontade enorme de devorá-lo para saber mais sobre o que aconteceria, e ele foi acabando ficando para atrás ali no cantinho dele. Resolvi dar uma chance pois queria tentar achar alguma distopia que me prendesse bastante, mas apesar do livro ser gostoso de ler, não foi dessa vez que outra distopia mexeu com meu mundinho.
       O livro é uma distopia sobre como sua vida é decidida pela Sociedade. São eles que decidem absolutamente tudo, o que você come, veste, estuda, trabalha, vive, quem será seu futuro companheiro e assim quando atinge 80 anos de idade, você morre. E é assim que tem sido a vida de Cassia, que confia completamente que eles sempre fazem as melhores escolhas e assim quando chega o dia de descobrir quem irá ser seu futuro par, ela descobre que o escolhido é o seu melhor amigo ,Xander, e tudo parece estar perfeito. Até o dia que a garota resolve acessar as informações sobre Xander, mesmo já sabendo tudo sobre ele, e ela descobre que quem aparece como escolhido na tela não é seu melhor amigo e sim Ky, um misterioso garoto que mora em seu bairro e parece esconder muitos segredos.
       Completamente surpresa e confusa com este erro cometido pela sociedade, ela se encontra dividida em saber se Ky poderia ser realmente seu par e acaba se aproximando do misterioso garoto, que ela acaba descobrindo ser alguém pela qual ela pode dividir seus segredos. Cassia passa a enxergar a sociedade de uma maneira diferente, e descobre que por trás dessa perfeição que eles demonstram, pode haver um mundo bem melhor e onde cada um pode decidir o que deseja fazer.

O livro é inteiro narrado em primeira pessoa pela própria personagem, Cassia. Achei bem legal podermos acompanhar a  evolução que ela mostrou durante a trama, onde no começo era aquela menininha certinha que achava que a sociedade sempre sabia o que era melhor ela e no final do livro ela era uma outra Cassia que sabia o que queria e iria atrás disso de qualquer forma, pois não havia como alguém saber melhor do que ela mesmo como sua vida devia ser. 
Quando li a sinopse, imaginei que haveria todo aquele triângulo amoroso entre ela , Xander e Ky, mas não foi muito isso que houve. O amor fica por conta do casal proibido Ky e Cassia, onde Xander é colocado como par e melhor amigo mas porém não vemos muita interação entre os dois para podermos escolher um lado, o que nos levar a torcer realmente pelo casal principal e também porque Ky consegue ser alguém que luta pelo que quer e ainda é sensível e carismático.
        Em relação ao personagens secundários, temos a família de Cassia e o modo como eles amam e protegem uns aos outros foi algo bem trabalhado pela autora. Os pais são um casal completamente apaixonados, o que inspira a garota e seu irmãozinho é uma criança que ganha o leitos mesmo nas poucas vezes que aparece. Mas a maior relação é entre Cassia e seu avó, que apesar de ser curta é emocionante e é fortemente ligada com o resto dos acontecimentos do livro.


" Contando os minutos para o fim da nossa visita. Contando os minutos para o fim da vida dele. Apesar de também estar marcando o tempo da minha própria vida, se você pensar no assunto. A cada minutos que você passa com alguém, você entrega a outra pessoa uma parte de sua vida e toma um pouco da dela"
       
 Acho que a autora tinha um tema para uma trama maravilhosa, porque é bem legal o modo como ela coloca a sociedade em relação a população. Eles controlam tudo, vigiam todos, escolhem seus trabalhos e companheiros de uma maneira muito bem desenvolvida. Um ponto bem legal da sociedade é que cada cidadão tem direito a três comprimidos: Verde - para usar quando estiver em alguma situação que cause muito nervoso para acalmar, Azul - quando tiver com algum machucado para cura e Vermelho - que só pode ser usado quando a sociedade decidir e ninguém sabe para o que serve.
          Porem, apesar da trama legal e a leitura fluir ainda falta algo que dê uma maior emoção para o leitor continuar a leitura, pois em alguns momentos ela acaba ficando parada e quando chega o momento do clímax final, não é algo que surpreenda o leitor pois já era meio que esperado.
            A editora arrasou em relação a capa, já que é uma trilogia ( Destino - Travessia - Conquista) e cada capa tem sua cor relacionada aos comprimidos que citei ali em cima. Em relação a diagramação, é dividido por capítulos enumerados e com uma forma que deixa a leitura simples e de uma forma que flua facilmente.
             É uma leitura leve e envolvente, mas sem toda aquela ação. Para quem quer algo tranquilo é indicada!

E aí, vocês já leram este?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© She bookaholic - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo