[Resenha] Confesso que Menti

TítuloConfesso que Menti
Autora: Justine Larbalestier
Editora: Galera Record
Ano: 2014
Compre: Aqui
Páginas: 320
Classificação: 


Sinopse: Micah Wilkins é uma mentirosa compulsiva. Para ela, mentir é tão natural quanto respirar. Por isso é preciso prestar muita atenção a seu relato e desconfiar de tudo o que ela disser. Por que ela mente? É um segredo que envolve o outro. Tudo começou quando ela nasceu com a doença da família. E desde então Micah criou um labirinto de mentiras para manter todos afastados da única e terrível verdade. Mas quando seu namorado Zach é encontrado morto em circunstâncias violentas e misteriosas, o comportamento nada confiável da menina a transforma na principal suspeita do crime. Agora, para desvendar essa trama e provar sua inocência, Micah Wilkins promete contar apenas a verdade e nada mais que a verdade.


Já começo confessando que fui atraída pela capa, e juntando o título ,olhar misterioso  e sinopse imaginei que haveria uma grande trama de mistérios e mentiras. No livro a personagem passa a ideia de que sua aparência sempre a faz ser confundida com um garoto, o que colabora muito para ela criar mais novas mentiras a respeito de si, porém se formos imaginá-la pela capa temos uma imagem muito diferente de como Micah afirma ser. Micah nunca foi muito popular em sua escola devido a sua fama de mentirosa, mas com a morte de Zach, seu namorado secreto, ela acaba se transformando na principal suspeita. A protagonista é uma adolescente que parece estar perdida em conflitos internos sobre si mesma, e a maneira fria como é tratada pelos próprios pais acaba contribuindo bastante, já que na cidade eles são sua única família e Micha se recusa fortemente a morar no campo com as avós, pois afirma que sua vida é na cidade.

A história é narrada pela própria personagem, e o livro é dividio em 3 partes e não apresenta capítulos, mas sim tópicos como "Antes" "Depois" "Histórico familiar e escolar". Devido a Micah se apresentar como mentirosa (junto com o título ainda) você não coloca muita confiança no que a garota conta e sempre fica com aquele pé atrás pensando " Mas isso não deve ser verdade". Algumas mentiras te fazem pensar, impossível isso é verdade mas quando chega lá na frente descobre que foi enganada e devido a essa não confiança na personagem ela acaba se tornando irritante em algumas mentiras mas te fazem pensar que ela realmente é uma grande manipuladora.A autora tem uma narrativa fácil de compreender, porém a leitura ficou um pouco cansativa porque a personagem não é muito cativante e ainda se tornou maçante, pois acabou enrolando demais para revelar alguns fatos.

Depois que Micah revela qual é a famosa doença da família, o livro se torna mais atrativo e deixa leitor naquela dúvida de que essa pode ser mais uma mentira da garota, ou se realmente é verdade.Outro fato que contribuiu para que continuasse a leitura foi para descobrir a verdade sobre a morte de Zach e se Micah estaria realmente envolvida.


"Mas na verdade eu sabia. Apenas não conseguia admitir para mim mesma. Só que eles também nunca admitiram. Abandonaram-me. Quem é o maior mentiroso? Eu ou eles? Mentir sobre amor não é a pior mentira? Não é pior do que qualquer coisa que eu tenha feito? " 
Micah Wilkin

Creio que no final a autora ainda deixou alguns pontos em aberto, o que me incomodou um pouco pois queria saber o que havia acontecido com certos personagens. Pensei em desistir da leitura algumas vezes pois não estava conseguindo ficar interessada na história, principalmente na primeira parte, porém mudei de ideia e acabei conseguindo finalizar a leitura, mas confesso que a história não me agradou muito.

E vocês, já leram ? o que acharam ?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© She bookaholic - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo